GitHub leva IA generativa para toda a plataforma e lança Copilot Chat com GPT-4

3 min de leitura
Imagem: GitHub/Divulgação

Nesta quarta-feira (8), durante o evento anual Universe 2023, o GitHub anunciou que a inteligência artificial (IA) agora está presente em toda a sua plataforma. A partir de dezembro deste ano, o Copilot Chat passará a fazer parte das assinaturas para organizações e pessoas desenvolvedoras. A empresa diz que o Copilot é parte de uma "refundação" do que ela é.

A ferramenta foi atualizada com o modelo de linguagem GPT-4, da OpenAI, e promete trazer sugestões mais precisas de códigos, além de melhores explicações. O Copilot Chat é uma ferramenta contextual e poderá ajudar na hora de corrigir problemas em códigos, por exemplo, além de funcionar como uma espécie de depurador de bugs.

smart people are cooler

Tecnologia, negócios e comportamento sob um olhar crítico.

Assine já o The BRIEF, a newsletter diária que te deixa por dentro de tudo

"Assim como a introdução do Git e a criação do GitHub, esta próxima era será construída com base no GitHub Copilot", cita a empresa.

Novidades foram anunciadas no GitHub Universe 2023.

O Copilot Chat poderá ser acessado diretamente do site do GitHub ou pelo aplicativo para dispositivos Android e iPhone (iOS). A proposta é facilitar o acesso à ferramenta em diferentes dispositivos de múltiplos lugares, e ela poderá utilizar também a linguagem digitada ou falada. Já a partir de hoje, mas ainda em fase de prévia, o Copilot Chat passa a ser integrado ao JetBrains.

De acordo com a empresa, o anúncio faz com que o Copilot seja "onipresente em todo o ciclo de vida de desenvolvimento de software" e sempre disponível em todas as áreas da plataforma. Outros recursos da nova atualização do GitHub incluem um guia para ajudar a encontrar e corrigir bugs em códigos.

Para usar o Copilot Chat, basta utilizar a caixa de texto e digitar as suas dúvidas, ou então utilizar "/" para utilizar comandos — como "/fix", "/doc", "/explain" e "/tests", por exemplo. Também é possível selecionar áreas do código para tirar dúvidas ou receber sugestões ou pedir para que ele encontre alguma solução para possíveis problemas.

O GitHub Copilot Chat poderá explicar códigos em tempo real de forma contextual.

Mais segurança com impulso de IA

Entre as aplicações de segurança do GitHub Copilot, a empresa anuncia um novo sistema de prevenção de vulnerabilidades que é baseado em grandes modelos de linguagem (LLM, na sigla em inglês). A promessa é de que a ferramenta possa bloquear, em tempo real, padrões de codificação maliciosos. Isso inclui vulnerabilidades de credenciais codificadas, SQL injection e path injection.

Com o Copilot Chat, as pessoas desenvolvedoras poderão identificar possíveis vulnerabildiades e receber explicações detalhadas e sugestões de correções da ferramenta de IA. Para Thomas Dohmke, CEO da empresa, a atualização no GitHub Advanced Security poderá ser eficaz "com novos recursos de teste de segurança de aplicativos baseados em IA, projetados para detectar e remediar vulnerabilidades e segredos no código".

GitHub Copilot Enterprise e novo Workspace

A companhia também anunciou o novo Copilot Enterprise durante o seu evento anual. A proposta continua a mesma: facilitar a vida de pessoas desenvolvedoras para que passem menos tempo com "tarefas mundanas" durante o ciclo de desenvolvimento de softwares.

Com disponibilidade para fevereiro de 2024, o GitHub Copilot Enterprise terá um valor de assinatura mensal de US$ 39 (cerca de R$ 190 em conversão direta) por usuário. O Copilot Business continuará sendo ofertado por US$ 19 mensais por usuário, entretanto.

O GitHub Copilot Enterprise estará disponível em 2024.

Na ocasião, a empresa também anunciou o GitHub Copilot Workspace. Também baseada no GPT-4, a ferramenta permite que você abra um problema nela e receba um plano de como implementar alguma mudança. Todo o espaço de trabalho é editável e é possível direcionar a IA para os ajustes necessários, ao passo em que recebe explicações do que está sendo feito.

O Copilot Workspace também permite criar, executar e testar o código em tempo real, além de oferecer correções automáticas ao se deparar com bugs. Vale notar que a ferramenta permite que o trabalho seja colaborativo com outras pessoas da equipe. Seu lançamento está previsto para 2024.

*O jornalista viajou para San Francisco, Califórnia (EUA), a convite do GitHub.

smart people are cooler

Tecnologia, negócios e comportamento sob um olhar crítico.

Assine já o The BRIEF, a newsletter diária que te deixa por dentro de tudo

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.